ô

 

Dra. Denise Mondejar Molino
 (CRP 06/6070)

Psicóloga pela PUC-SP
Especialista em Psicologia Clínica -Psicoterapeuta de abordagem junguiana e corporal - Supervisora Clínica e Coordenadora de grupos de estudos sobre A Psicologia de C.G. Jung / Transtornos Alimentares
 




POR UMA FUNÇÃO CRIATIVA DA ADOÇÃO



Este artigo nos apresenta alguns aspectos sobre a adoção e como encarar este processo com consciência e responsabilidade.


Para saber mais sobre Psicologia Infantil, consulte diretamente a Dra. Denise Mondejar Molino (vide anúncio abaixo)



Leia Também:

Dra. Denise Mondejar Molino:

Corpo e Imagem do Corpo nos Transtornos Alimentares (julho 09)
  Gôsto de Sapo na Boca .
(julho 09)
  Bebes Prematuros – Etica e Investimento.
(janeiro 09)
  Excessos e Faltas
(dezembro 08)
  Vidas não Vividas
(setembro 08)
  Presença na Educação dos Filhos
(julho 08)
  Sogra e Nora: Uma Relação Tão Delicada
(maio 08)
  O Medo do Medo que Dá
(fevereiro 08)
  Psicoterapia: Surpresa e Liberdade de ser
(janeiro 08)
  Transtornos Alimentares: a Família e a Informação como Aliados
(dezembro 07)
  Aparências
(outubro 07)
  Obesidade Infantil
(agosto 07)
Emagrecer de Dentro para Fora (junho 06)
Por uma função criativa da adoção (maio 06)


A adoção é um processo que se inicia na psique. Quaisquer que sejam as razões para este tipo de constituição familiar, adotar uma criança mobiliza pensamentos, sensações e sentimentos como em qualquer relação humana. Muito antes do encontro com seu filho(a), no casal adotante observamos idéias, desejos e temores nem sempre muito claros e objetivos necessitando elaboração. Verdadeira gestação psíquica, o tempo que precede a chegada da criança, com suas formalidades legais e outras providencias, pode estar carregado de ansiedades que com freqüência estão relacionadas à historia pessoal dos pais adotivos. A concientização destes aspectos promove saúde psíquica  pois traz aos membros da família significados que a experiência tem para cada um, permitindo a superação de dificuldades e o preenchimento de necessidades humana vitais para ambas as partes (criança e casal).

Nos tornarmos pais é uma construção assentada em experiências com nossas famílias de origem, na capacidade para dar sustento material e emocional e sobretudo amar a criança incondicionalmente mesmo se as coisas não andarem bem. Como qualquer outra criança, o filho adotivo passa por momentos críticos em seu desenvolvimento onde a curiosidade sobre sua origem e historia dos seus pais são objeto de  preocupação e perguntas. A revelação sobre a adoção e suas conseqüências serão influenciadas pela integridade psicologica, a honestidade e o acolhimento paternos.

É
mito achar que toda criança adotiva será problemática em função desta condição. Não é imperativo que as pessoas que exerçam a função materna e paterna sejam os pais biológicos mas é necessário sim todo um cuidado e respeito pelo desejo da criança em recompor sua história para prosseguir e dar continuidade à sua existência.

Nossa experiência em consultório com crianças adotivas fala do desafio de enfrentar com elas e seus pais o abandono e a rejeição que precedem a adoção, das tensões decorrentes da ocultação para a atmosfera familiar  lembrando aos casais que o outro lado deste universo é o acolhimento e a continência, significado base da parentalidade. Pais adotivos devem ser orientados e ajudados a ocuparem este lugar.

Em Jundiaí, o Projeto Semente,um grupo composto por pais adotivos e outros profissionais se propõem a discutir, dismistificar e incentivar o que chamam de adoção responsável. Em Maio próximo promoverão a I Jornada Jundiaiense sobre Adoção, reunindo os setores da sociedade envolvidos no processo: psicólogos ,assistentes sociais e dos Fóruns de Justiça. Convidamos nossos leitores a prestigiar esta iniciativa e particularmente aos profissionais de Saúde e Educação que tão freqüentemente nos abordam sobre o tema. Até lá!


Dra. Denise Mondejar Molino
 (CRP 06/6070)

Consultório em São Paulo:
Av. Lins de Vasconcelos 1609 - conj 52
Fone: (11) 2274-5588 - Vila Mariana

Consultório em Jundiaí:Rua Francisco Pereira Coutinho 165, V.Municipal, tel: 011-4522-6615/ 011-9724-1768 , Jundiai ,São Paulo .

Aviso: As informações contidas neste Web Site, não podem ser usadas como um substituto para se obter aconselhamento 
ou tratamento médico. Os leitores deste Web Site não devem depender exclusivamente das informações aqui contidas. 
Procure sempre um profissional especializado.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2006