Dr.ª Natércia Maria Costa Barbin

(CRM 58984)
Pediatria
e-mail: naterciabarbin@ig.com.br

 




ALIMENTAÇÃO NO PRIMEIRO ANO DE VIDA
(Dra. Natércia M. C. Barbin)


Durante os primeiros anos de vida a alimentação é
um dos fatores mais importantes para o crescimento,
desenvolvimento e saúde da criança.


Saiba mais sobre este assunto e obtenha dicas preciosas
sobre alimentação para o primeiro ano de vida de seu bebê.

 



Leia Também:

  Alimentação no Primeiro Ano de Vida (novembro 05)
O que é Refluxo Gastro-Esofágico (outubro 05)
Febre Infantil e Dra, Meu Filho Não Come (setembro 05)
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   

 


Os alimentos devem ser proporcionados em qualidade e quantidades suficientes, para suprir as necessidades básicas da criança. Para alimentar corretamente seu (sua)  filho (a), é fundamental que a mãe esteja preparada para conduzir a transformação alimentar de uma criança, do leite materno aos alimentos novos e conhecer alguns princípios da nutrição, caso contrário, a dieta da criança pode ficar deficiente, prejudicando o seu crescimento.

Aleitamento Materno (De 0 a os 6 meses)
O aleitamento materno exclusivo deve estender-se pelo menos por quatro e idealmente por seis meses, complementado até o primeiro ou segundo ano de vida.

É
o alimento ideal para o crescimento e desenvolvimento com saúde de seu bebê.
O leite materno é considerado o alimento mais perfeito e completo da natureza. Atende a todas as necessidades nutricionais (carboidratos, proteínas, gordura, vitaminas e minerais), garantindo crescimento e desenvolvimento adequados.

É
mais facilmente digerido e absorvido, provocando menos alergia. No leite materno encontramos o fator benefício que promove o crescimento dos lactobacilos Bifidus, que por fermentação provocam a queda do pH do intestino grosso, dificultando a ação de bactérias patogênicas que causam infecções e doenças.

É mais econômico e prático. Dispensa uso de mamadeiras e fórmulas infantis (leite em latas)
. Durante a amamentação deve ser evitada a introdução de água e chás quando indicados, em casos excepcionais. Deverão ser oferecidos as colheradas ou em conta-gotas.

Ajuda o útero voltar ao tamanho normal a ajuda a diminuição de peso. Facilita a dentição da criança e proporciona um melhor desenvolvimento da fala. O leite humano está sempre na temperatura ideal e não necessita de conservação. A criança amamentada tem maior estabilidade emocional e estabelece melhor vínculo nos relacionamentos.

DESMAME

Denomina-se período de desmame aquele compreendido entre a introdução do novo alimento até a supressão completa do aleitamento materno. Nessa fase todos os cuidados devem ser tomados para evitar que a criança rejeite prematuramente os sabores e as texturas dos novos alimentos. Deve ser um processo gradativo, permitindo que a criança se adapte a perda desse vínculo tão forte que é o aleitamento materno exclusivo.

Dicas Para Alimentação de Crianças a Partir de 6 Meses Até 1 Ano de Idade
Deve ser iniciada a administração de frutas, sob a forma de sucos e/ou papas, sempre a colheradas. As frutas devem ser oferecidas ao natural, para preservarem o seu valor nutritivo.

As papas deve ser introduzidas gradualmente, no horário correspondente ao lanche da tarde, completando-se a refeição com a amamentação. Os sucos de frutas poderão ser dados pela manhã ou em duas tomadas (manhã e tarde) sempre no intervalo das mamadas. Inicia-se com pequenas quantidades até atingir uma aceitação de 100 a 150ml por dia.

As primeiras papas salgadas devem ser iniciadas a partir dos seis meses e meio de vida, que deverão ser preferencialmente feitas no horário de almoço da família. As papas salgadas devem conter um alimento básico, fornecedor de calorias como os tubérculos (batata, mandioca, mandioquinha, inhame, cará, batata-doce), ou cereais (arroz, milho, trigo, aveia) acrescido de um ou mais alimentos complementares (carnes, frango, vísceras, ovos, feijão, ervilha, soja, cenoura, beterraba, chuchu, couve, espinafre, etc.).

No início não utilize mais que quatro alimentos numa só papa salgada.
A carne (melhor fonte de ferro) deve ser adicionada depois de uma semana que a papa salgada foi oferecida. Utilizar pequenas quantidades de óleo, sal e cebola para temperar as papas salgadas. Os alimentos podem ser cozidos juntos, até restar pouca água, e só então amassados e oferecidos a criança.

Não encha o prato da criança, seu estômago é pequeno, diferente de um adulto. Inicie com uma colher de sopa e aumente gradualmente até no máximo quatro colheres de sopa cheias, dependendo da idade da criança. Procure amassar os alimentos (frutas, legumes e verduras) assim a criança terá contato com a textura, sabor e consistência dos alimentos. As frutas devem ser oferecidas sem açúcar e as sopas com pouco sal e gordura. As leguminosas (feijão, soja, grão-de-bico, lentilha e  ervilha) devem ser adicionadas a papa a partir do sétimo mês.

A clara de ovo só deve ser oferecida após dez meses de idade. Antes pode provocar alergia. Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Os alimentos que compõem a dieta da criança, devem ser os mais variados possíveis, pois só assim ela terá bons hábitos alimentares e menos riscos de doenças. É possível experimentar doces caseiros, como geléia, gelatina, pudins e sagu.

ALEITAMENTO ARTIFICIAL
Em caso de necessidade absoluta de introdução de outro leite que não o materno, ou de complementação deste, recomenda-se o uso de fórmulas infantis fortificadas com ferro.

No mercado temos a disposição várias formulas que deverão ser indicadas pelo pediatra que acompanha a evolução da criança.


Resumo do Esquema Alimentar no Primeiro Ano de Vida


 

Idade Alimento Horário
Até 6 meses Leite materno Todas as vezes que a criança solicitar
6 meses Suco de frutas

Frutas amassadas

Intervalo da manhã

Intervalo da tarde antes da mamada

6 – 7 meses Papa salgada Almoço
7 – 8 meses Papa salgada Jantar
10 meses Ovo inteiro Almoço e jantar

Para a vida ter sentido, a criança precisa, como cada um de nós, conhecer o valor, a beleza e o gosto de cada coisa. É assim também com a alimentação, que deve ser prazerosa e fazê-la sentir-se bem.

_________________________________________________________________
Referências Bibliográficas
1)
CRESCENDO com saúde. Sociedade Brasileira de Pediatria e Whitehael. pg39-49.
2) LEITE é vida. Publicação sobre saúde e alimentação infantil da Tetra Park – ano 1 n.º 1.
3) PALMAS, D. Alimentação no primeiro ano de vida. In: ANCONA Lopes, Fábio; BRASIL, Annelise Dias. Nutrição e dietética em clínica pediátrica.  São Paulo: Atheneu, 2003. Pg:53-59.
4) SOUZA, M H N; BISMARK-NARS, EM. OLLERTZ, MIS.  Saúde e nutrição em creches e centros de educação infantil.  São Paulo: Sallus Paulista, 2002.  pg. 71-80.
5)
STURMER, Joselaine Silva. Reeducação alimentar na família: da gestação a adolescência.  Rio de Janeiro: Vozes, 2004. Pg.58-70.

 


 

Pediatria

Dra. Lígia Maria Campedelli Barbosa Paglia

Endereço:

Rua Terenas, 70 - Mooca - São Paulo - SP
Fone: 6965-9098

 

 

Aviso: As informações contidas neste Web Site, não podem ser usadas como um substituto para se obter aconselhamento 
ou tratamento médico. Os leitores deste Web Site não devem depender exclusivamente das informações aqui contidas. 
Procure sempre um profissional especializado.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2006