Dra. Lucia Coutinho
(CRO-SP 23626)
Especialista em Odontopediatria




DÚvidas mais frequentes em relaÇÃo À saÚde bucal da criANÇa



 


Para saber mais sobre Odontopediatria, consulte diretamente a Dra. Lucia Coutinho Porto (vide anúncio abaixo)



Leia Também:

A influência da mastigação e dos hábitos de sucção no crescimento das arcadas dentárias da criança (junho 10)
Dúvidas mais frequentes em relação á saúde bucal da criança(abril 10)
O segredo de uma saúde bocal perfeita (março 10)
Cárie precoce na infância (agosto 09)
Traumatismo nos dentes: O que devemos fazer?(agosto 09)
Dentista não é bicho papão (agosto 09)
Nascem os primeiro dentinhos(julho 09)
Traumatismo nos Dentes : O que devemos fazer? (maio 09)
  A Chegada dos Dentinhos
(abril 09)
  A Saúde Bucal do Bebê Começa na Barriga da Mãe
(abril 09)
  Odontologia para Gestantes
(abril 09)
  A Evolução dos Dentinhos
(abril 09)
  Gravidez: A Saúde Total começando pela boca
(janeiro 08)
  Dicas de Odontopediatria (agosto 07)
  O Tratamento é mais Eficaz Quando o Odontopediatra Conquista a Confiança da Criança (março 07)
  Odontologia para Gestantes - Perguntas e Respostas
(agosto 06)
  Orientação Odontológica para Gestantes 2 (julho 06)
  Orientação Odontológica para Gestantes (maio 06)
  Um Sorriso Lindo e Saudável
(abril 06)
  Dicas Gerais sobre a Saúde Bucal do Bebê
(dezembro 05)
  O Bebê vai ao Dentista: Perguntas e Respostas (setembro 05)
  Clareamento Dental
(março 05)
O Bebê vai ao Dentista? (dezembro 04)
Odontologia para Gestantes (outubro 04)
Que Sorriso Lindo (agosto/04)
A Busca por um Sorriso Perfeito (junho 04)
Dentes Saudáveis para nossos Bebês (abril 04)
Dentes Saudáveis desde o Berço (janeiro 04)
Prevenção é a Palavra Chave (novembro 03)
O Segredo de uma Saúde Bucal Perfeita
(setembro 03)
Preserve o Sorriso de seu Filho (junho 03)
Prazer em ir ao Dentista
(abril 03)
Odontologia para Bebês: Antes e Após o Nascimento (janeiro 03)
Odontologia para Gestantes (março 02)
Hoje os Bebês Visistam o Odontopediatra aos 6 Meses de Idade (janeiro 02)
Traumatismo Dentário na Infância (setembro 01)
A Meta é a Geração Cárie Zero (maio 01)
Respirador Bucal 
(março 01)
Cárie de Mamadeira: Porque ela existe e como evitá-la 
(setembro 00)
Odontologia para Bebês: uma realidade (junho 00)

1) Há algum tipo de alimento contra-indicado para crianças ou para determinadas idadeuims? Poderíamos fazer uma relação por idade, por exemplo: o que evitar até 1 ano, até 2 anos, até 3 anos, etc? O que é sempre desaconselhável (doces, refrigerante)?

Resposta: O ideal é que até 6 meses seja oferecido o leite materno exclusivamente. É muito importante incentivarmos bons hábitos alimentares para as crianças desde cedo, pois estes hábitos serão incorporados com maior facilidade, fazendo com que a criança cresça comendo alimentos nutritivos e saudáveis. Devemos lembrar que a consistência dos alimentos é muito importante, já que a mastigação estimula o desenvolvimento correto da face e da oclusão dentária. Devem-se evitar alimentos que contém muito sal, açúcar, corante e gordura, além de refrigerantes, macarrão instantâneo, salgadinhos, chocolates, suco artificial, bolachas recheadas e guloseimas em geral, que além de serem cariogênicos, possuem baixo valor nutricional.

2 - Qual é o risco desses alimentos contra-indicados (erosão dentária, manchas, cáries, etc) e como minimizá-los? Ajuda se escovar os dentes logo após a refeição ou usar canudinho?

Resposta: Alimentos açucarados, principalmente de consistência mais pastosa são altamente cariogênicos, podendo causar uma desmineralização inicial nos dentes, que é a mancha branca (início da cárie). Se esses alimentos continuarem a ser consumidos, e também não for feita uma correta higiene oral, a doença cárie irá progredir, causando as cavitações nos dentes ( maior progressão da cárie). O ideal é que quando esses alimentos forem consumidos, seja feita em forma de sobremesa, e não com uma grande freqüência. E logo após a ingestão, é necessário que se faça a escovação com a pasta mais indicada para a criança, segundo orientação do Odontopediatra. Para evitar a cárie e a erosão dental deve-se ter intervalo entre as refeições e fazer a higiene oral após as refeições com produtos infantis. Não contra-indicamos alimentos e, sim, conscientizamos os pais sobre a qualidade e freqüência da dieta. A prioridade na infância é uma dieta equilibrada, variada e com alto valor nutricional.

3 - Como avaliar qual é a consistência do alimento indicada para cada idade? A partir de quando é possível passar da papinha quase líquida para os amassados e dos amassados para os pedacinhos e dos pedacinhos para a "comida de adulto"?

Resposta: Até os seis meses a alimentação é líquida (leite materno). A partir de 6 meses de idade, o bebê passa a ingerir novos alimentos como: sucos, papas de frutas e papas salgadas. Não é necessário liquidificar os alimentos, basta amassar bem com o garfo, formando a “papa”. A partir de 8 meses, a consistência das papas vai aumentando gradativamente, até com mais ou menos 1 ano de idade, quando a criança começa a receber a alimentação similar à da família. É muito importante que a criança seja incentivada a mastigar, pois a criança troca dente e não arcada, portanto esta mastigação vai contribuir para um crescimento harmônico das arcadas, preparando para receber os dentes permanentes.

4 - A partir de que idade se deve iniciar a escovação e o uso de pasta de dente?

Resposta: A escovação deve ser iniciada a partir do nascimento dos primeiros dentinhos, que ocorre normalmente por volta dos 6 aos 8 meses de idade. A mãe poderá utilizar fralda embebida em água filtrada ou utilizar escovas e pastas infantis indicadas pelo Odontopediatra de acordo com a idade da criança.

5 - Que outros cuidados são importantes para garantir a saúde bucal das crianças?

Resposta: Visitar o odontopediatra regularmente, de acordo com a necessidade individual do bebê e da criança e de acordo com o risco de cárie apresentado por esta criança. Em geral as visitas ocorrem duas vezes ao ano, pois este contato com o Odontopediatra visa reforçar os hábitos de higiene e dieta, avaliar clinicamente os dentes que nasceram e, além disso, acompanhar o desenvolvimento da arcada dentária. Sabemos que quanto mais precoce for detectado um problema, teremos um prognóstico mais favorável de tratamento. Hoje a partir de 4 ou 5 anos de idade, caso a criança apresente alguma alteração de oclusão, já poderá usar aparelhos removíveis de Ortopedia Funcional, visando o correto crescimento das arcadas.

6 - Quais os riscos do uso de mamadeira e chupeta (ouvi dizer que pode haver relação até com enurese noturna, apneia e distúrbios respiratórios, é verdade)? Tem uma idade limite para parar de usá-las?

Resposta: Tanto a mamadeira quanto a chupeta devem ser oferecidas quando há necessidade, pois nem sempre é possível a amamentação materna. O uso excessivo da chupeta poderá causar alterações na arcada e no posicionamento dos dentes, provocando uma má oclusão nesta criança. O ideal é que a chupeta seja removida, no máximo, entre 2 e 3 anos de idade, tomando cuidado para não coincidir com nascimento de irmãozinho retirada de fralda e entrada na escola, pois esta época a criança está mais fragilizada emocionalmente. Em muitos bebês o sono é mais tranqüilo com a chupeta, pois há estímulo da sucção e evitando os casos de morte súbita. Evitar o uso contínuo da chupeta (o dia todo), não dependurar a chupeta na roupa da criança e oferecer a chupeta quando a criança for dormir, podendo retirar assim que ela adormecer. A chupeta deve ser usada com parcimônia, visando acalmar a criança nos momentos necessários. A s chupetas e os bicos das mamadeiras deverão ter formato anatômico. Nas crianças que já apresentam alimentação normal, é importante orientar as mães para não substituir as refeições principais, almoço e jantar por mamadeira, pois estas não substituem o valor nutricional dos alimentos, além dessa criança não estar trabalhando sua mastigação.

7 - O aleitamento materno ajuda o desenvolvimento da arcada dentária? Também dá cárie?

Resposta: Sim, a amamentação é um excelente estímulo ao crescimento e desenvolvimento oro-facial. Deve ser oferecido exclusivamente até os seis meses, onde normalmente, não há dentes na boca. Após a erupção do primeiro dente de leite, iniciamos os a higiene oral com escova e pasta infantil após as mamadas e refeições.

Resp. Os movimentos de sucção do leite realizados no seio materno ( também chamado de movimento de ordenha) contribuem para o correto desenvolvimento e posicionamento das arcadas dentárias. Além disso, diversos estudos sobre o aleitamento materno demonstram que as crianças amamentadas exclusivamente no peito até os 6 meses de vida, desenvolvem hábitos de sucção de dedo e chupeta com menor freqüência, pois as crianças que mamam no peito materno fazem mais exercícios musculares, satisfazendo completamente a sua necessidade de sucção. A livre demanda do leite materno ou do leite de vaca, principalmente em crianças acima de 1 ano e meio, que já possuem vários dentes na boca e tem o hábito vicioso de mamar durante a madrugada, podem levar ao aparecimento de cárie, pois o leite é rico em lactose e sofre fermentação se ficar estagnado na cavidade oral por um longo tempo, sem a devida higiene.

8 - O que é pior: chupeta ou dedo?

Resposta: Normalmente o dedo é pior para a sua remoção, pois a criança tem disponível 24 horas. Além disso, normalmente a sucção digital é mais intensa do que a da chupeta, tornando as suas alterações mais acentuadas. O hábito prolongado de sucção não nutritiva (dedo ou chupeta) pode causar diferentes problemas oclusais. O hábito de sucção do dedo é pior que o de sucção de chupeta, pois o dedo está constantemente com a criança, dificultando o controle do hábito e da sua remoção. Os problemas oclusais vão depender principalmente da duração, freqüência e intensidade em que a criança realiza a sucção do dedo ou chupeta. Porém o dedo exerce uma força maior sobre a arcada, provocando maiores alterações no posicionamento dentário. O ideal é remover este hábito até no máximo 3 anos de idade e caso apresente alteração de arcada, a partir de 4 e 5 anos esta criança poderá fazer uso de aparelhos removíveis de Ortopedia Funcional, visando à correção desta arcada dentária, para receber os futuros dentes permanentes.

9 - Até que ponto as deformações na arcada dentária tem origem genética e até que ponto ela é provocada por maus hábitos? O que é possível prevenir?

Resposta: Sem dúvida, as deformações nas arcadas dentárias possuem componentes de origem genética, mas hábitos bucais nocivos( chupeta ou dedo) podem agravar ou até causar deformações que não possuem origem genética. Alguns fatores são muito importantes para prevenir deformações ou maloclusões dentárias, como estimular a mastigação de alimentos fibrosos e evitar a instalação da respiração oral. Também devemos evitar o uso incorreto e prolongado de mamadeiras e/ou chupetas, que poderão causar maloclusões, como por exemplo, mordida cruzada e mordida aberta. . Podemos monitorar muitas alterações genéticas e evitarmos problemas mais graves, com as visitas periódicas ao odontopediatra./

Dra Lúcia Coutinho




Odontologia Integrada Lúcia Coutinho
 
Dra Lúcia Coutinho
 

Odonto-Bebê

Av. Chibarás, 848
Moema - São Paulo - SP
Fone/Fax: (11) 5052-4346
Fone/Fax:  (11) 5051-0252
e-mail: luciacoutinho@terra.com.br
site: www.luciacoutinho.com.br

Aviso: As informações contidas neste Web Site, não podem ser usadas como um substituto para se obter aconselhamento 
ou tratamento médico. Os leitores deste Web Site não devem depender exclusivamente das informações aqui contidas. 
Procure sempre um profissional especializado.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2008