Dra. Lucia Coutinho
(CRO-SP 23626)
Especialista em Odontopediatria




O SEGREDO PARA UMA SAÚDE BUCAL PERFEITA



 


Para saber mais sobre Odontopediatria, consulte diretamente a Dra. Lucia Coutinho Porto (vide anúncio abaixo)



Leia Também:

O segredo de uma saúde bocal perfeita (março 10)
Cárie precoce na infância (agosto 09)
Traumatismo nos dentes: O que devemos fazer?(agosto 09)
Dentista não é bicho papão (agosto 09)
Nascem os primeiro dentinhos(julho 09)
Traumatismo nos Dentes : O que devemos fazer? (maio 09)
  A Chegada dos Dentinhos
(abril 09)
  A Saúde Bucal do Bebê Começa na Barriga da Mãe
(abril 09)
  Odontologia para Gestantes
(abril 09)
  A Evolução dos Dentinhos
(abril 09)
  Gravidez: A Saúde Total começando pela boca
(janeiro 08)
  Dicas de Odontopediatria (agosto 07)
  O Tratamento é mais Eficaz Quando o Odontopediatra Conquista a Confiança da Criança (março 07)
  Odontologia para Gestantes - Perguntas e Respostas
(agosto 06)
  Orientação Odontológica para Gestantes 2 (julho 06)
  Orientação Odontológica para Gestantes (maio 06)
  Um Sorriso Lindo e Saudável
(abril 06)
  Dicas Gerais sobre a Saúde Bucal do Bebê
(dezembro 05)
  O Bebê vai ao Dentista: Perguntas e Respostas (setembro 05)
  Clareamento Dental
(março 05)
O Bebê vai ao Dentista? (dezembro 04)
Odontologia para Gestantes (outubro 04)
Que Sorriso Lindo (agosto/04)
A Busca por um Sorriso Perfeito (junho 04)
Dentes Saudáveis para nossos Bebês (abril 04)
Dentes Saudáveis desde o Berço (janeiro 04)
Prevenção é a Palavra Chave (novembro 03)
O Segredo de uma Saúde Bucal Perfeita
(setembro 03)
Preserve o Sorriso de seu Filho (junho 03)
Prazer em ir ao Dentista
(abril 03)
Odontologia para Bebês: Antes e Após o Nascimento (janeiro 03)
Odontologia para Gestantes (março 02)
Hoje os Bebês Visistam o Odontopediatra aos 6 Meses de Idade (janeiro 02)
Traumatismo Dentário na Infância (setembro 01)
A Meta é a Geração Cárie Zero (maio 01)
Respirador Bucal 
(março 01)
Cárie de Mamadeira: Porque ela existe e como evitá-la 
(setembro 00)
Odontologia para Bebês: uma realidade (junho 00)

A primeira visita ao dentista é sempre um desafio na vida de qualquer criança, no entanto esse momento poderia ser amenizado se os pais iniciassem esse tratamento logo cedo, isto é, por volta de 1 ano de idade, quando ocorre o nascimento dos primeiros dentinhos.

A CONQUISTA DOS BAIXINHOS, PASSO A PASSO

Para uma criança que já apresenta cárie a abordagem psicológica deverá ser feita de maneira tranqüila, cuidadosa e eficiente. O condicionamento psicológico é muito importante, pois prepara a criança para o tratamento evitando assim traumas futuros. Esse condicionamento deverá ser gradativo, normalmente em três sessões e deve estimular uma prévia apresentação do consultório, seus instrumentais e aparelhos, fazendo com que a criança confie no profissional e mantenha com ele uma relação amigável.

CÁRIE DE MAMADEIRA – APRENDA A EVITÁ-LA!

Os aparecimentos de cáries agudas, como as cáries de mamadeira, normalmente ocorrem nos dentinhos da frente em crianças de um ano e meio a três anos, que mamam de duas a três vezes na madrugada, tudo isso associado à falta de higiene. Esta cárie tem evolução rápida, podendo causar dor e possíveis infecções e levar até a perda precoce dos dentinhos de leite. Para preveni-la, é recomendada uma boa higiene bucal aliada a uma dieta alimentar balanceada, além da suspensão das mamadas noturnas.

CÁRIE DE PEITO – VOCÊ JÁ OUVIU FALAR NISSO?

Ela ocorre em crianças que são amamentadas no peito, mesmo quando já têm de um a um ano e meio de idade, de forma indiscriminada, sem higiene, fazendo do peito da mãe uma chupeta, sem fins nutritivos. Nessa idade, o baixinho já deveria ter uma alimentação normal, própria à sua idade. A criança que tem o hábito de sugar o seio da mãe em qualquer horário poderá apresentar cáries de peito, agudas, de evolução rápida e, que causam dor e destruição dos dentinhos de leite em pouco tempo, portanto, o ideal é que a amamentação ocorra somente até seis meses de vida do bebê, e, daí para a frente, seja retirada paulatinamente. Esse tipo de cárie deverá ser tratado o quanto antes, pois o seu rápido desenvolvimento poderá prejudicar a formação dos dentes permanente sucessores.

TRAUMA NO DENTINHO DE LEITE. O QUE FAZER?

Quando as crianças começam a dar seus primeiros passos, é comum a ocorrência de quedas, seguidas de batidas na região da boca. Tais acontecimentos poderão traumatizar os dentinhos de leite, principalmente os dentes da frente, trazendo assim conseqüências mais sérias. Dependendo da intensidade do trauma, os dentinhos poderão apresentar mobilidade, sangramento gengival, escurecimento imediato ou tardio ( sintomas mais freqüentes) e, em casos mais graves, a completa perda do dente. Por esta razão, o mais indicado é que, logo após a batida os pais encaminhem a criança a um odontopediatra, para que seja feita uma radiografia, bem como um acompanhamento clínico periódico, o que evitará o comprometimento deste dente e garantirá o desenvolvimento normal do dente sucessor permanente. Quando ocorre a perda total do dentinho de leite (avulsão), normalmente em quedas de crianças entre dois a cinco anos, o mesmo poderá ser reposto através de uma prótese fixa. Isto reabilitará as funções do dentinho e não comprometerá a estética bucal da criança, dando a ela oportunidade de sorrir novamente. A perda precoce de um dente de leite pode trazer conseqüências para fala, mastigação, posição dos dentinhos vizinhos e até para o convívio social da criança.

RESPIRAÇÃO BUCAL: COMO ELA AFETA NOSSOS FILHOS E COMO IDENTIFICÁ-LA

A criança que respira pela boca poderá apresentar sérias alterações na arcada dentária, por essa razão, o odontopediatra tem um papel primordial neste caso. Devemos estar atentos na primeira consulta para avaliar a arcada dentária, a estrutura muscular da face e suas funções como mastigação, respiração, deglutição e fala. É preciso perguntar às mães tópicos primordiais como: se a criança respira bem, dorme de boca aberta, ronca à noite, baba no travesseiro, tem dificuldade num esporte que exija esforço físico intenso, sonolência e falta de concentração na escola. Quando essas características estiverem presentes, provavelmente estaremos diante de uma criança que respira pela boca, fato que costuma contribuir para uma alteração, como falta de crescimento da arcada dentária. Neste caso, deve-se encaminhá-la para uma avaliação, como um otorrinolaringologista, que determinará as causas da respiração bucal e orientará qual o melhor tratamento para que ela volte a respirar pelo nariz.

AFETO, RESPEITO E DEDICAÇÃO

Para analisar a criança de maneira holística, as mães devem ser orientadas a manter a boa saúde bucal de seus filhotes. Tudo deve ser discutido, desde a prevenção propriamente dita, até o tratamento de cáries, uso de aparelhos ortodônticos, maus hábitos (uso de dedo e chupeta) e questões relacionadas à respiração e à fala. Todos esses tópicos serão trabalhados para que o pequeno paciente se desenvolva dentro dos padrões de normalidade. Esta é a base da metodologia que adoto e acredito, e deve estar presente em todos os profissionais da área, isto é, trabalhar com prazer e alegria, transmitindo à garotada todo o afeto e segurança de que necessitam. Hoje, meu objetivo principal é contribuir para o surgimento de uma nova geração feliz, saudável e, principalmente, sem medo de ir ao dentista.

Lúcia Coutinho Porto




Odontologia Integrada Lúcia Coutinho
 
Dra Lúcia Coutinho
 

Odonto-Bebê

Av. Chibarás, 848
Moema - São Paulo - SP
Fone/Fax: (11) 5052-4346
Fone/Fax:  (11) 5051-0252
e-mail: luciacoutinho@terra.com.br
site: www.luciacoutinho.com.br

Aviso: As informações contidas neste Web Site, não podem ser usadas como um substituto para se obter aconselhamento 
ou tratamento médico. Os leitores deste Web Site não devem depender exclusivamente das informações aqui contidas. 
Procure sempre um profissional especializado.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2008