Dra. Lucia Coutinho
(CRO-SP 23626)
Especialista em Odontopediatria




CÁRIE PRECOCE DA INFÂNCIA



 


Para saber mais sobre Odontopediatria, consulte diretamente a Dra. Lucia Coutinho Porto (vide anúncio abaixo)



Leia Também:

O segredo de uma saúde bocal perfeita (março 10)
Cárie precoce na infância (agosto 09)
Traumatismo nos dentes: O que devemos fazer?(agosto 09)
Dentista não é bicho papão (agosto 09)
Nascem os primeiro dentinhos(julho 09)
Traumatismo nos Dentes : O que devemos fazer? (maio 09)
  A Chegada dos Dentinhos
(abril 09)
  A Saúde Bucal do Bebê Começa na Barriga da Mãe
(abril 09)
  Odontologia para Gestantes
(abril 09)
  A Evolução dos Dentinhos
(abril 09)
  Gravidez: A Saúde Total começando pela boca
(janeiro 08)
  Dicas de Odontopediatria (agosto 07)
  O Tratamento é mais Eficaz Quando o Odontopediatra Conquista a Confiança da Criança (março 07)
  Odontologia para Gestantes - Perguntas e Respostas
(agosto 06)
  Orientação Odontológica para Gestantes 2 (julho 06)
  Orientação Odontológica para Gestantes (maio 06)
  Um Sorriso Lindo e Saudável
(abril 06)
  Dicas Gerais sobre a Saúde Bucal do Bebê
(dezembro 05)
  O Bebê vai ao Dentista: Perguntas e Respostas (setembro 05)
  Clareamento Dental
(março 05)
O Bebê vai ao Dentista? (dezembro 04)
Odontologia para Gestantes (outubro 04)
Que Sorriso Lindo (agosto/04)
A Busca por um Sorriso Perfeito (junho 04)
Dentes Saudáveis para nossos Bebês (abril 04)
Dentes Saudáveis desde o Berço (janeiro 04)
Prevenção é a Palavra Chave (novembro 03)
O Segredo de uma Saúde Bucal Perfeita
(setembro 03)
Preserve o Sorriso de seu Filho (junho 03)
Prazer em ir ao Dentista
(abril 03)
Odontologia para Bebês: Antes e Após o Nascimento (janeiro 03)
Odontologia para Gestantes (março 02)
Hoje os Bebês Visistam o Odontopediatra aos 6 Meses de Idade (janeiro 02)
Traumatismo Dentário na Infância (setembro 01)
A Meta é a Geração Cárie Zero (maio 01)
Respirador Bucal 
(março 01)
Cárie de Mamadeira: Porque ela existe e como evitá-la 
(setembro 00)
Odontologia para Bebês: uma realidade (junho 00)

Durante algum tempo acreditou-se que os dentes de leite eram menos importantes que os permanentes, já que em pouco tempo eles caem. Na verdade, eles são fundamentais não só por auxiliarem na alimentação da criança, mas porque desempenham papel importante no desenvolvimento da fala e dos ossos da face. Nesse período, boa parte dos bebês passa por um desconforto. O importante é ficar atento aos cuidados que o nascimento desta dentição requer, e tentar garantir um sorriso saudável para toda a vida.

As dúvidas das mães quanto à saúde bucal de seus filhos são inúmeras. Isso sem falar no receio que ronda o universo infantil quando o assunto é tratamento dentário. Para que este momento não acarrete futuros traumas aos baixinhos, o procedimento mais indicado é a consulta a um Odontopediatra, um especialista em lidar com os medos dos pequenos pacientes, antes mesmo de eles sentarem em sua cadeira.

O trabalho desse profissional é, normalmente, realizado por meio de um condicionamento eficiente, que faz com que as crianças entrem no consultório e sintam como se estivessem em suas próprias casas. Sejam bebês de seis meses, que começam a apresentar seus primeiros dentinhos, ou crianças maiores, os pequenos pacientes encontram um ambiente especialmente dedicado a eles com jogos, televisão, videogame, gibis etc. Enquanto brincam, a profissional conversa com a mãe e analisa todos os dados importantes como higiene dental, consumo de açúcar, uso de chupeta e dedo, alterações respiratórias, ranger de dentes e assim por diante. De posse destas informações, parte-se então para o tratamento odontológico adequado a cada um.

Primeira visita ao dentista

A partir de um ano, quando já nasceram os primeiros dentinhos, o bebê deve fazer sua primeira consulta. Nesse momento, a mãe recebe orientações sobre dieta, higiene e remoção de maus hábitos como sucção de dedo, excesso de chupeta, uso indiscriminado de mamadeira. São informações essenciais para o bom desenvolvimento e crescimento da arcada dentária e para prevenção não apenas de lesões de cárie, como de outros problemas odontológicos.

O Nascimento dos Primeiros Dentes

Os dentes de leite começam a nascer por volta dos seis meses de idade e se completam aos de três anos, aproximadamente. É possível acompanhar o desenvolvimento dos dentinhos prestando atenção em alguns sinais, como gengivas inchadas e avermelhadas, excesso de saliva, tosse leve, febre baixa e uma necessidade intensa de morder objetos, para aliviar a dorzinha comum da erupção. Uma mudança de humor pode acontecer, é normal. Crianças mais agitadas, irritadas, alterações no apetite ou do sono são sintomas de que alguma coisa nova está acontecendo. E está mesmo, são os dentinhos nascendo. Nessa fase, dedeiras e mordedores são boas saídas para aliviar o desconforto do bebê. Eles podem ser resfriados na geladeira, pois a temperatura baixa promove um efeito levemente anestésico e alivia a coceira da gengiva. Outra dica é oferecer alimentos duros pra criança ficar mordendo, como cenoura, por exemplo. Na medida em que forem nascendo os dentinhos molares, a partir de 1 ano e meio, é recomendável a introdução de alimentos consistentes na dieta da criança, que a estimule a mastigar. A mastigação é importante para o desenvolvimento da arcada que irá receber os dentes de leite e, futuramente, os permanentes. Além disso, trabalhar os músculos ajuda na fala e proporciona um melhor posicionamento da língua.

Mitos e verdades

- Diarréia: Como o nascimento dos dentes costuma provocar coceira na gengiva, é comum que as crianças levem muito as mãos à boca, para massagear a área, facilitando uma contaminação que pode resultar em diarréia.. Crianças que engatinham ficam com as mãos mais sujas ainda.

- Febre: Não deve passar dos 37,5°C. Mas cuidado, às vezes a causa da febre pode não estar relacionada com a erupção dos dentes e ser problemas mais graves. É sempre bom averiguar.

- Perder apetite: Algumas crianças podem ficar sem vontade de comer porque fica mais difícil mastigar com as gengivas inchadas.

- Excesso de saliva:. Nem sempre a salivação aumentada do bebê indica que os dentinhos vão nascer, na fase dos seis meses muitas crianças apresentam a maturação das glândulas salivares, com conseqüente aumento do fluxo salivar coincidindo com a época de erupção dos dentes de leite , nessa idade os bebê ainda não tem um reflexo de engolir o que causa uma “babação danada”

- Morder objetos: Sim, tudo o que vêem pela frente! É para aliviar o desconforto.

Como higienizar a boca do seu bebê?

No recém-nascido, a limpeza deve ser feita com uma gaze ou fralda umedecida em água limpa para remover os resíduos de leite da amamentação, uma vez ao dia com água filtrada, pois existem pesquisas comprovando que o leite materno e a própria saliva da criança tem papel protetor, assim a remoção excessiva não é benéfica. Assim que os primeiros dentes tiverem nascido, por volta dos 6 meses, a mãe continua escovando com a fralda juntamente com uma escova para treinamento, assim a criança adquiri o habito da escovação e evita que no futuro seja aquela choradeira para escovar. A partir de um ano, a higiene pode ser feita com uma escova com cerdas macias, sem creme dental ou com creme dental sem flúor. Quando os dentinhos já estiverem formados, as crianças que gostam de mamar à noite não devem dormir sem antes fazer a escovação, pois os resíduos podem causar a carie precoce, que é um tipo de cárie de avanço muito rápido que acomete os dentes de leite de bebês.

Cárie de Acometimento Precoce

A manutenção do Aleitamento Materno e/ou mamadeira associados à hábitos de higiene bucal inadequados aumenta o risco da presença da doença cárie nessa fase. É freqüente o relato de mães que não realizam a higiene posterior à amamentação, pois a criança acaba adormecendo durante a mamada. Essa exposição prolongada do leite associada à diminuição do fluxo salivar, conseqüentemente do seu efeito tampão, durante o sono, prejudica o processo de desmineralização- remineralização do esmalte, aumentando o desafio cariogênico.Como conseqüência, uma extensa e rápida destruição dos incisivos superiores e primeiros molares, devido à estagnação de líquidos cariogênicos sobre os dentes durante o sono da criança pode ser observada, caracterizando o quadro da cárie de acometimento precoce da infância.

Conhecida popularmente como cárie de mamadeira, as cavidades nos dentinhos da criança são sintomas de uma doença já estabelecida a Cárie.

Inicialmente essa doença aparece como manchas brancas na superfície dos dentinhos, principalmente nas superfícies onde ocorre maior acumulo de biofilme. A cárie é um desmineralização do dente, causada por bactérias; estas bactérias usam os restos de alimentos (principalmente os carboidratos – então não são só os doces, mas bolachas, pães e salgadinhos também!!) e eliminam ácidos capazes de desmineralizar os dentinhos.

Os dentinhos iniciam o seu nascimento entre os 6 meses de vida e 1 ano e 3 meses, em uma fase em que a criança se alimenta com uma freqüência maior, tem uma dificuldade de higiene grande, já que os pequenos muitas vezes choram , mordiscam a escova e os dedos dos pais e levam muito tempo até erupcionarem completamente, facilitando o acúmulo de placa bacteriana.

Dentes de leite com mancha branca - estágio inicial de lesão de cárie

A cárie inicia-se por manchas brancas. Quando detectado nesse ponto, o problema se resolve com medidas profiláticas, como melhorar a alimentação e intensificar a higiene bucal. Se necessário, o Odontopediatra recomenda a aplicação tópica de flúor, realizada em consultório, cuja finalidade é fortalecer o esmalte. O ideal é correr para o Odontopediatra antes que as manchas se transformem em cavidades com necessidade restauradora. A cárie de mamadeira em geral, aparece em crianças que têm o hábito de mamar durante a madrugada e adormece sem fazer a limpeza da boca. Essa cárie é bastante agressiva, evolui rapidamente e causa dor, podendo destruir os dentinhos em pouco tempo.

Mancha branca em inicio de cavitação

Dente de leite com cavidade de cárie

Caso os hábitos deletérios persistam, as cavidades aumentam levando a necessidade de tratamento endodôntico (canal) e reconstrução através de coroas. Quando aparece uma bolinha de pus sobre o dente da criança, indica contaminação com necessidade de se tratar o canal do dente. . A falta de tratamento pode, inclusive, prejudicar a formação dos dentes permanentes.

Fístula de pus indicando necessidade de tratamento de canal – Caso 1

O dente cariado causa dor na criança, o que muitas vezes torna a alimentação da mesma deficiente, além disso a criança com carie acaba acumulando um número maior de bactérias que serão engolidas diariamente, afetando a saúde como um todo.

Caso 1- pós tratamento dentário

Devemos ressaltar a importância da manutenção da saúde dos dentes de leite até a sua troca natural. São importantes para mastigação, fala, estética e guardam espaços para os dentes permanentes que estão se formando.Portanto, não devemos perder o dente de leite precocemente, porque poderá causar sérios problemas para a dentição futura.

A cárie em dente de leite poderá levar a uma infecção local , o que pode afetar a saúde geral da criança, podendo também afetar o dente permanente sucessor, além da dor e do desconforto da criança.

Quando o dente de leite é perdido precocemente, pode haver fechamento do espaço deixado por ele alterando a erupção do dente permanente e arcada dentária.

Prevalência de cárie

De acordo com os dados do ministério da saúde – (Brasil 2004), quase 27% das crianças de 18 a 36 meses (1 ano e meio a 3 anos) apresentam pelo menos 1 dente decíduo com lesão de carie e essa prevalência chega a quase 60 % em criança de 5 anos de idade. A Odontopediatria é a especialidade que visa a promoção da saúde e a prevenção de cárie dentária na criança, mostrando a importância da saúde oral dentro da saúde sistêmica da criança.

Sem medo do dentista

O tratamento odontológico infantil é mais eficaz quando a criança confia no dentista. Capaz de conquistar amizade e inspirar segurança, o odontopediatra obtém de seus pequenos clientes uma atitude cooperativa, que torna o tratamento tranqüilo e evita traumas futuros.




Odontologia Integrada Lúcia Coutinho
 
Dra Lúcia Coutinho
 

Odonto-Bebê

Av. Chibarás, 848
Moema - São Paulo - SP
Fone/Fax: (11) 5052-4346
Fone/Fax:  (11) 5051-0252
e-mail: luciacoutinho@terra.com.br
site: www.luciacoutinho.com.br

Aviso: As informações contidas neste Web Site, não podem ser usadas como um substituto para se obter aconselhamento 
ou tratamento médico. Os leitores deste Web Site não devem depender exclusivamente das informações aqui contidas. 
Procure sempre um profissional especializado.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2008