Dra. Maria Cristina Elias
Nutricionista (CRN 2299)


Mestre em Ciências Aplicadas à Pediatria - UNIFESP - Especialista em Nutrição em Cardiologia pela Socesp



DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL


Para ensinarmos e alimentarmos corretamente os nossos filhos é necessário em primeiro lugar que os nossos hábitos alimentares sejam corretos. Pensando nisso conclui que o nosso primeiro artigo de 2003 deveria ser uma visão sobre como deve ser a nossa alimentação diária.


Para saber mais sobre Nutrição, consulte diretamente a Dra. Maria Cristina Elias (vide anúncio abaixo)



Leia Também:

Hortaliças (janeiro 03)
Receitas de Lanches 
(novembro 02)
Dicas para Elaboração de Cardápios (setembro 02)
Receitas para Pré-Escolares 2
(agosto 02)
Receitas para Pré-Escolares
(julho 02)
Receitas para Lactantes
(junho 02)
Prevenindo a Constipação em Crianças (maio 02)
Sucos (abril 02)
Água II: Simplesmente Indispensável (novembro 01)
Água: Necessária Durante a Amamentação? (outubro 01)
Relação: Alimento x Pais x Filhos (agosto 01)
Obesidade: O Caminho da Prevenção (julho 01)
Amamentação (junho 01)
Diabete Gestacional (abril 01)
Nutrição na Gravidez / 2a. parte
(março 01)
Definições sobre Nutrição
(fevereiro 00)
Dicas para Melhorar o Consumo Alimentar em Crianças de 1 a 6 Anos (janeiro 00)
Modelo de Alimentação Saudável: Pirâmide Alimentar (dezembro 00)
Programação para o Desmame (novembro 00)
Desmame Saudável 
(outubro 00)
Fases da Alimentação do Lactante (setembro 00 )
A Importância da Alimentação nas Primeiras Etapas da Vida e a Obesidade (agosto 00)
Suco de Frutas e Iogurte
 (julho 00)
Nutrição na Infância
 (junho 00)

 


Ao elaborar orientações nutricionais o profissional de nutrição precisa conhecer os hábitos alimentares e o estilo de vida de cada indivíduo.

As orientações nutricionais são individualizada tendo como meta as " Dietary Reference Intakes" (DRIs), que são valores de referência dos nutrientes de acordo com a faixa etária e o sexo objetivando suprir as necessidades nutricionais de cada indivíduo. Visando a promoção da saúde e hábitos alimentares corretos elaborou-se um guia alimentar sobre a forma gráfica de uma pirâmide. 

Os alimentos estão distribuídos na pirâmide em oito níveis, sugerindo a maior participação e importância dos alimentos nos grupos de base para o topo da pirâmide : cereais, pão, tubérculos, raízes ( fonte de carboidratos); frutas, verduras e legumes (fonte de vitaminas, minerais e fibras); feijões ( fonte de proteína vegetal e fibras); leite, iogurtes e queijo (fonte de proteínas, cálcio e vitaminas) e localizados no topo estão os óleos e gorduras (fonte de gordura) os açúcares e doces ( fonte de carboidrato simples). Observamos que se consumirmos todos estes alimentos diariamente nas quantias estipuladas para cada um, estaremos ingerindo todos os nutrientes que nos asseguram um vida com saúde. Leia mais na matéria escrita em Dezembro 2000: Modelo de Alimentação Saudável: Pirâmide Alimentar.

Para cada nível da pirâmide foram estabelecidas as porções dos alimentos mostrando-nos a importância e a necessidade de ingerimos todos os grupos de alimentos nos porções recomendadas. Estabeleceu-se um número mínimo (1600 Kcal) e máximo de quilocalorias (2800 Kcal/dia) que deverá ser recalculado pelo nutricionista de acordo com as necessidades de cada indivíduo.

É necessário que associado as recomendações acima, não esqueçamos da necessidade de uma correta ingestão de "água" e atenção ao consumo de "sal".

Em nutrição a sabedoria está em fazer o possível, não o ideal Devemos procurar fazer pelo menos três refeições ao dia: café da manhã, almoço e jantar, intercalando com pequenos lanches entre as principais refeições.

O café da manhã deverá ser composto de produtos lácteos, frutas e/ou sucos de frutas natural, cereal e/ou pães ou torradas, sempre com muita atenção a quantidade de recheio utilizada sobre o pão.

O almoço com verduras, legumes crus e cozidos, arroz ou massas, leguminosas (soja, grão de bico, feijão branco, lentilha), pelo menos três vezes na semana optar pelo consumo de carne branca sem pele, não esquecendo do peixe e no caso de carnes vermelhas escolha as magras (lagarto, patinho, coxão mole, coxão duro, maminha e filé mignon) sempre em quantidades moderadas e como sobremesas optar por frutas.

O jantar não deve ser muito próximo ao sono e em menores quantidades que no almoço com opções por pratos leves, como massas suaves, sopas, lanches com frios magros, sempre com saladas acompanhando.

Procure optar por preparações assadas, cozidas e grelhadas. A distribuição das calorias é mais importante do que a quantidade de calorias consumidas em um dia. O importante é que independente do lugar onde realizaremos a nossa refeição, tenhamos em mente a escolha correta dos alimentos com base na pirâmide alimentar.

Bibliografia consultada:

  • PHILIPPI ST.;LATTERZA AR.; CRUZ ATR.; RIBEIRO LC. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Rev. Nutr. 1999; 12(1):65-80

  • LILIAN C. Nutrição clínica no adulto. 1° edição, 2002; cap. 3: 51-53


Dra. Maria Cristina Elias (CRN 2299) Nutricionista

E-mail:
abelias@uol.com.br

R. Carlos Petit, 253 - V.Mariana - São Paulo - SP - Fone: (11) 5579-6233 e 5549-6318
Av. Carlos Rebelo Jr., 357 - Vila Paraiba - Guaratinguetá - SP - Fone: (12) 525-1855

Aviso: As informações contidas neste Web Site, não podem ser usadas como um substituto para se obter aconselhamento 
ou tratamento médico. Os leitores deste Web Site não devem depender exclusivamente das informações aqui contidas. 
Procure sempre um profissional especializado.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2004