Manual da Gestação

A Gravidez Mês a Mês
     O Primeiro Mês
     O Segundo Mês
     O Terceiro Mês
     O Quarto Mês
     O Quinto Mês
     O Sexto Mês
     O Sétimo Mês
     O Oitavo Mês
     O Nono Mês

Calendário Obstétrico

A Dieta na Gravidez

O Parto e a Recuperação

A Hora da Amamentação

O Aspecto Psicológico

Sexualidade na Gravidez

 


Sintomas, sinais e sensações
Importante: você pode apresentar todos ou somente alguns dos sintomas descritos.
Físicos:

  Ausência da menstruação;
  Cansaço e sonolência;
  Vontade de urinar com frequência;
  Náusea, vômitos e salivação excessiva;
  Âzia e dificuldade de digestão;
  Repulsa ou desejo por certos alimentos;
  Modificações no seio (inchaço, sensação de adormecimento, pesadêz, formigamento, escurecimento das aréolas, aparecimento de pequenas veias de cor azul sob a pele, devido ao aumento de irrigação sanguínea no seio);
Emotivos:

  Instabilidade emocional, similar à TPM (sindrome pré-menstrual): como por exemplo, maior irritabilidade, mudanças repentinas de humor, vontade de chorar;
  Apreensão, medo, alegria, excitação.

Como seu Bebê Cresce dentro de Você
Óvulo e Espermatozóide se encontram:
Aproximadamente no 14°  dia do ciclo menstrual, o óvulo feminino é liberado pelo ovário e se dirige ao utero através das trompas.  De seu encontro com o espermatozóide procede a gestação.
Óvulo fecundado se transforma em um embrião:
Depois de aproximadamente 6 a 8 dias após a concepção, o óvulo fecundado se implanta no utero materno e começa a ser chamado de embrião. Nesta fase, ele é formado por algumas centenas de células que serão as precursoras na formação de todos os futuros orgãos. 
O início de uma vida aquática:
Devidamente acomodado no utero, o embrião inicia a desenvolver os sistemas de formação da placenta e do cordão umbelical, que permitem que ele se adapte à vida aquatica dentro do utero até o momento de seu nascimento.

Qual é o aspecto do bebê:
Próximo ao final do primeiro mês, seu bebê é na verdade uma minúscula sementinha, menor que um grão de arroz, com aproximadamente 5 mm. Nas duas próximas semanas, iniciará a formação do tubo neural (do qual derivam o cérebro e a medúla), do coração, do aparelho digestivo, dos olhos e das orelhas, e dos braços e das pernas.

Algumas Possíveis Preocupações
Cansaço 
Muitas gestantes sentem nos primeiros meses da gravidez um enorme cansaço. Isso porque seu corpo está produzindo todo o complexo embrião-placenta, que é o sistema que servirá para sustentar a vida de seu bebê, e também está se adaptando a muitas outras necessidades físicas e emotivas da gravidez. Todo esse processo deve continuar nos primeiros três meses, por isso, se estiver se sentindo muito cansada considere como um fato normal e aproveite para descansar. Aproveite para relaxar sentada com os pés apoiados, aceite a ajuda de algum familiar nos cuidados com a casa, durma umas duas horas a mais por noite. Porém se o cansaço for excessivo, ou se for acompanhado de desmaios, palidez ou palpitações é importante comunicar ao seu obstetra.
Náusea Matutina:
As náuseas, assim como os desejos por certos alimentos, são uma daquelas verdades da gravidez que não se explicam... existem! Porém um terço das gestantes não sofre com os sintomas da naúsea ou do vômito. Para as outras gestantes que sofrem com a náusea, resta ao menos o consolo que não ultrapassa o terceiro mês, e raramente interfere com a alimentação ao ponto de afetar o feto. Muitas vezes ela pode aparecer em outros períodos do dia, como à tarde e à noite, ou mesmo durar o dia inteiro. Ninguém ao certo sabe definir a causa da naúsea, mas pelo menos existem algumas dicas para tentar aliviá-la: faça desde o início da gravidez uma alimentação mais saudável e balanceada; beba muitos líquidos (chás, sucos ou sopas) ou alimentos com alto teor de água (frutas e verduras); evite sentir o cheiro ou a visão dos alimentos que você já identificou que lhe causam a náusea; faça várias pequenas refeições ao dia, evitando ficar longos períodos de estomago vazio; durma bem para se sentir relaxada, e quando levantar de manhã cedo faça-o lentamente; não tome medicamentos contra a náusea sem antes falar com seu médico.
Estímulo a Urinar com Frequência:
No primeiro e último trimestre da gravidez, a
maior parte das gestantes faz frequentes idas ao banheiro, e um dos motivos é o aumento representado pelo maior volume de líquidos corpóreos e pela maior eficiência dos rins. Outro fator é a compressão feita pelo utero, que começa a aumentar de tamanho, pressionando a bexiga.
Modificações no Seio:
O seio aumenta já no início da gravidez pela maior quantidade de hormônios produzidos no seu organismo, isso porque se está preparando para nutrir o bebê quando ele nascer. A aréola aumenta e escurece, e aparecem pequenas saliências ao redor, como também surge uma espécie de rede de pequenas veias azuis. A sensibilidade e a sensação de dor, que você sente no início da gravidez tendem a desaparecer no 3° ou  4°  mês. Durante toda a gravidez seu seio continuará a crescer e é muito importante o uso de um bom sutiã que lhe dê sustentação.
Complexos Vitamínicos:
Somente o seu obstetra, conhecendo seu estado de saúde, seu modo de vida e a sua alimentação, poderá estabelecer a necessidade ou não de receitá-las e qual o tipo e a dosagem aconselhada.
Aborto Espontâneo:
Quase toda grávida, em algum momento durante o primeiro trimestre da gravidez, experimenta uma sensação de medo e ansiedade só em pensar na possibilidade de abortar.
Muitas evitam inclusive falar sobre a gravidez até o quarto mês, quando começam a se sentir mais seguras. Normalmente, mesmo não gostando de pensar a respeito, o aborto espontâneo é uma forma que a própria natureza, genética ou não, encontra de selecionar um embrião ou um feto que tenha alguma anomalia. E estes receios são comuns a todas as gestantes, por isso, o melhor é pedir uma orientação completa ao seu ginecólogo, sobre os possíveis sinais de alerta e o que fazer caso eles ocorram. E lembre-se de cuidar bem de si mesma, evitando grandes esforços físicos, descansar e alimentar-se bem e desistir de certos hábitos prejudiciais como o fumo e o álcool. Cuidando bem de você, você estará cuidando bem de seu filho!

A Consulta Obstétrica
A primeira consulta obstétrica é a mais completa, pois seu médico irá recolher todas as informações sobre seu histórico médico e ginecológico, e também serão pedidos vários exames laboratoriais. Antes da consulta, tente se lembrar de todo seu histórico médico, como as doenças e as cirurgias que teve, sobre ao que é alérgica, sobre a história médica de seu marido e toda a família (doenças hereditárias), e sua história ginecológica (data das primeiras menstruações, duração do ciclo, etc). Inicialmente será feita a confirmação da gravidez, com os sintomas que você apresenta e a data da última menstruação, para se estabelecer a data aproximada do parto. Veja você mesma no Calendário Obstétrico quando será aproximadamente a data do parto. O ginecólogo irá também fazer uma avaliação completa de seu estado de saúde, examinando coração, pulmão, abdómen e seios; medirá também sua pressão arterial, seu peso e estatura; e verificará braços e pernas para ver a presença ou não de varizes ou inchaços; e fará também um exame ginecológico completo. Você deverá fazer também uma série de exames: hemograma completo, exame para determinar o fator Rh, exames de urina, papanicolau, exames para os anticorpos da rubéola, VDRL (sifilis), entre outros. Lembre-se: esta consulta é a primeira oportunidade que você tem para você expor suas dúvidas, medos e preocupações, sendo uma excelente ocasião para discutir com seu médico todos os argumentos que podem estar deixando-a ansiosa.

 



Copyright© Clube do Bebê 2003/2004 - Web Design by Classe de '84 Produções para WEB