Dra. Gisele Farhat Coutinho 
(CRP 06/42414-2)

 

 


Manual da Gestação

A Gravidez Mês a Mês
     O Primeiro Mês
     O Segundo Mês
     O Terceiro Mês
     O Quarto Mês
     O Quinto Mês
     O Sexto Mês
     O Sétimo Mês
     O Oitavo Mês
     O Nono Mês

Calendário Obstétrico

A Dieta na Gravidez

O Parto e a Recuperação

A Hora da Amamentação

O Aspecto Psicológico

Sexualidade na Gravidez



Como uma boa orientação psicológica durante a gravidez
pode ajudar você a entender o turbilhão de emoções que
você irá enfrentar ao longo dos meses de gestação.


O Momento Certo
Ao pensarmos em engravidar não imaginamos como é importante escolher o momento certo. E como é bom poder programá-lo... Uma ocasião tão especial requer muitos preparativos. É  hora de arrumar nossa casa interna para acolher este ilustre convidado: o bebê!!

Papai e Mamãe bem afinados dão o tom que embala estes 9 meses. É muito importante que ambos queiram, estejam presentes, unidos e preocupados em receber este bebê estando bem enquanto pessoa e casal. A tarefa é ampliar um espaço dentro de si próprio para acolher emocionalmente o bebê e aproveitar a oportunidade de gestar não só o filho, mas também um novo ser dentro de si mesmo. O momento é de grandes reflexões, descobertas e mudanças.

O período gestacional quando desejado é recheado de alegria, mas junto com o crescimento da barriga vem as dúvidas, temores, anseios e fantasias. A intensidade desta mistura de sentimentos em relação a situação de ter um filho varia não só de pessoa a pessoa, mas também de época ou de momento de vida que atravessamos: pode ser mais sentida na gestação ou depois do nascimento.

Nesta hora vale contar com o apoio dos amigos e familiares. É importante trocar experiências com outras grávidas, cuidar do corpo e da mente. Seu equilíbrio emocional reflete em seu bebê. Converse, desabafe, entre em contato com seus sentimentos. Ande, nade, medite, durma mais... Tenha uma alimentação balanceada, tome florais, faça massagens e continue suas atividades. Procure estar feliz.

Com a "casa interior" em ordem podemos garantir uma gestação mais saudável e um desenvolvimento posterior tanto físico quanto emocional do bebê.

Aspectos Psicológicos da Gestação

Estados emocionais podem dificultar a concepção?
Sim, o equilíbrio hormonal e a regularidade da ovulação são facilmente rompidos em função da ansiedade e de conflitos com relação à maternidade.

Há sempre uma oscilação entre desejar e não desejar um filho?
Sim, isto é absolutamente normal e caracteriza todos os relacionamentos pessoais significativos.

O que a mulher sente ao ser confirmada a gravidez?
Uma mistura de sentimentos: alegria, apreensão, medo e em alguns casos franca rejeição.

A gravidez pode ser uma ameaça ao casamento?
Geralmente ela traz maior integração do casal, mas se a estrutura conjugal for frágil, este fato pode desestabilizar o casal.

O que fazer quando isto ocorre?
O ideal seria aumentar o diálogo com o companheiro procurando fortalecer a união. As vezes se faz necessário consultar um psicólogo abrindo um espaço para expor seus temores, fantasias e preocupações preparando emocionalmente o homem e a mulher para terem este filho.

A grávida em conflito pode apresentar náuseas e vômitos mais constantes?
Sim. Além das mudanças hormonais e metabólicas a ambivalência e a rejeição intensas podem provocar estes sintomas.

Ocorrem oscilações de humor durante a gestação?
Sim, com o aumento da sensibilidade podem ocorrer maior irritação, choro e risos com mais facilidade.

Porque muitas mulheres sentem-se mais seguras com a gravidez?
Em alguns casos a gravidez propicia uma sensação de grande poder e importância, sendo esta capaz de acolher dentro de si a vida sob forma de um novo ser.

Como alterações do corpo influenciam a grávida?
Há diferentes tipos de reação. Algumas mulheres sentem orgulho pelo corpo grávido. Outras vêem as alterações do corpo como deformações, sentindo-se feias.

Como o homem pode estar presente na gravidez de sua companheira?
Compartilhando com ela expectativas e fantasias em relação ao bebê, elaborando dentro de si sua relação com a criança e sua paternidade.

O que ocorre quando o casal percebe os movimentos do bebê?
Em geral a percepção do movimento traz a sensação de alívio e segurança de que tudo está bem. Para o homem, colocar a mão na barriga da mulher e sentir os movimentos faz com que se sinta mais próximo de seu filho.

As mudanças físicas ocorridas durante a gravidez são definitivas?
As várias partes do corpo tem a capacidade de ampliar-se para fazer as adaptações necessárias no decorrer da gravidez e do parto. E tem a mesma capacidade de voltar ao estado anterior a gravidez.

Com a proximidade do parto a ansiedade aumenta?
Sim, ela é especialmente aguda nos dias que antecedem a data prevista e intensificam quando a mesma é ultrapassada.

Como preparar-se adequadamente para o parto?
Com informações, relaxamento, acompanhamento médico e alimentação balanceada. Não esquecendo de conversar muito com seu bebê e procurar sua felicidade.

Ocorrem mudanças após o parto?
Sim. O pós parto é a continuação da situação de transformação, pois ocorrem novas mudanças fisiológicas na mulher.

Qual a palavra chave para o pós parto?
Flexibilidade e adaptação, requisitos necessário à mudança de rotina, de relacionamento familiar, de tarefas e aumento de responsabilidades, aprendizagens e descobertas.

Como iniciar uma relação saudável com o bebê?
Perceber e satisfazer de modo adequado suas necessidades vendo-o como um indivíduo separado. E não ter como expectativa que o mesmo preencha certas deficiências do casal, evite solidão, diminua carência afetiva e etc.

 



Copyright© Clube do Bebê 2003/2004 - Web Design by Classe de '84 Produções para WEB