Dra. Daniella Gomes Nobre
(CRFa 8977/SP)
Fonoaudióloga

Rua Major Prado, 83
Fone: (11) 535-3945 / 542-7651
Moema - São Paulo - SP
Email: daniella_nobre@amcham.com.br

 

 


Manual da Gestação

A Gravidez Mês a Mês
     O Primeiro Mês
     O Segundo Mês
     O Terceiro Mês
     O Quarto Mês
     O Quinto Mês
     O Sexto Mês
     O Sétimo Mês
     O Oitavo Mês
     O Nono Mês

Calendário Obstétrico

A Dieta na Gravidez

O Parto e a Recuperação

A Hora da Amamentação

O Aspecto Psicológico

Sexualidade na Gravidez



A Importância da Amamentação para o 
melhor desenvolvimento e crescimento do bebê


A futura mamãe que está esperando a chegada do seu bebê, depara-se durante a gestação, com muitas dúvidas, medos e ansiedades, todas voltadas para aquele ser tão pequenino, tão desejado e que irá sair do ventre dela para um mundo completamente diferente daquela barriga acolhedora e confortável.

Neste período, tantas questões invadem os pensamentos das mamães que são abrangidos desde perguntasdo tipo: "como trocar uma fralda?"; "Como dar banho?"; "Como segurá-lo?"; "Dar o peito dói?"

Todas as dúvidas que aparecerem devem ser questionadas com os profissionais especializados, pois sendo informada, a mamãe poderá sentir toda a tranqüilidade para lidar com este novo ser que está vindo e que necessita de todo o amor da família.

Porque será que a Fonoaudiologia faz parte do grupo de profissionais que orientam as futuras mamães e papais? A Fonoaudiologia está voltada para a prevenção de qualquer alteração que possa vir a existir no crescimento e desenvolvimento crânio-facial à nível ósseo, muscular e funcional, principalmente no início do desenvolvimento da linguagem. 

O que significa desenvolver uma alteração óssea da face, muscular e funcional? Significa desenvolver uma inadequação e/ou incoordenação dos músculos envolvidos nas funções de sucção, deglutição, mastigação e respiração. Estas desordens podem acarretar também alterações na produção dos sons da fala, falar colocando a língua para fora da boca, respirar pela boca, desenvolver gagueiras ou outras diversas alterações que podem ocorrer. À estas alterações chamamos de Distúrbios no Sistema Estomatognático. Para que alterações não ocorram é necessário que as mamães saibam da importância da amamentação e o que a Fonoaudiologia pode auxiliá-las neste novo caminho.

Aspecto Nutricional do Aleitamento Materno
O leite materno é composto pelo colostro, que é o primeiro leite, e que apresenta os níveis mais altos de proteína, servindo para estabilizar os níveis de glicose no sangue do bebê que caem muito, logo após o nascimento. É rico em vitaminas e minerais.O colostro ajuda a limpar a primeira descarga intestinal do recém-nascido, preparando o aparelho digestivo do bebê para receber o leite transicional e o leite amadurecido. O leite é constituído principalmente de água, proteína, lactose, além de apresentar uma suplementação de vitaminas e sais minerais, incluindo cálcio, fósforo, zinco e vitaminas B6, B12, C e D.

Aspecto Imunológico do Aleitamento Materno
O leite materno é composto também de fatores que dão imunidade, já que o recém-nascido não consegue produzir seus próprios anticorpos. Somente aos três meses o bebê terá sua defesa imunológica completa.

Aspecto Morfo-Funcional do Aleitamento Materno
Existe uma grande desproporção entre o crânio cefálico e o crânio facial do recém-nascido, sua mandíbula apresenta-se retraída ( mais para trás ) em relação à maxila, a sua língua é volumosa frente ao tamanho da cavidade oral e fica numa posição mais baixa da boca.

A sucção tem um papel muito importante no desenvolvimento ósseo-muscular e assim, no equilíbrio do posicionamento das arcadas e da língua. Ao colocar o bebê no seio materno, ele abocanha tanto o bico quanto a auréola, comprimindo com a sua língua o seio contra o palato duro (céu da boca), promovendo a extração do leite. A sucção começa a estimular a mandíbula para frente e para trás, para cima e para baixo, a língua faz um movimento também de frente para trás para jogar o leite para a orofaringe (garganta) ocorrendo uma contração nos lábios e uma estimulação para o bebê respirar pelo nariz, pois não solta o peito enquanto mama.

Desde cedo, o bebê já faz um árduo trabalho, fazendo com que chegue a suar, pois, a sucção natural exige muito esforço. Todo este esforço que o bebê realiza é chamado também de movimento de " ordenha".

A ilustração ao lado serve para mostrar as três fases do desenvolvimento cranio-facial:

  • em baixo,  no lactante;

  • no meio, no adolescente;

  • e em cima, no adulto.

No decorrer dos meses (aproximadamente 3 meses), o bebê passa a ter mais prática nessa movimentação, diminuindo o reflexo de sucção e passando para uma função voluntária, preparando assim sua musculatura para um padrão de sucção mais automatizado, que ocorrerá em torno dos 6 a 7 meses. A sucção fica mais organizada, com início de dissociação da língua, mandíbula e lábios, ou seja, estes órgãos deixam de funcionar como um único bloco, sendo que a mandíbula passa a crescer para baixo e para frente. É também a partir dos 7 meses aproximadamente que o reflexo de deglutição começa a ser mais voluntário iniciando-se a partir daí a mastigação. Assim o bebê fica pronto para começar a receber outros tipos de alimentos, mesmo ainda sendo amamentado no peito.

Quem dará as orientações corretas sobre a alimentação do seu bebê será seu pediatra, tendo dúvidas pergunte a ele.

Posicionamento do bebê durante a amamentação
A posição do bebê deve ser a mais confortável possível, principalmente a da mamãe, mas é importante frisar que a criança deve ficar com a cabeça ligeiramente mais elevada, ficando todo encostado no corpo e colo da mãe.

Desta maneira evita-se que o leite escorra para a tuba auditiva (orifício de ligação entre a boca e o ouvido), causando dores de ouvido freqüêntes, o que pode prejudicar o desenvolvimento da audição e consequentemente da linguagem.

Nós sabemos que nesta fase a mamãe está passando por situações novas, dores nas costas, dores nos seios, mas mesmo assim temos que enfatizar que amamentar o bebê no seio, irá suprir as necessidades afetivas dele, porque permanece mais tempo com a mãe num contato muito íntimo, pois é neste ato que a mãe acaricia e fala com seu bebê, estimulando dessa forma o melhor e mais saudável desenvolvimento da linguagem e emocional do seu querido e lindo filho.

Espero que com estas informações, a mamãe possa entender mais um pouco sobre a importância de dar de mamar, das necessidades que o bebê tem de receber esse leite mágico, repleto de substâncias que vão suprir a fome, protegê-lo de qualquer doença e além de tudo conseguir passar através dele todo o amor, todo o carinho que a mamãe e o papai tem por esse bebê que veio para alegrar e trazer esperanças de um mundo melhor.

Um grande abraço e muita paz nesta nova etapa que com certeza é a mais linda e prazerosa de toda a nossa vida.

 



Copyright© Clube do Bebê 2003/2004 - Web Design by Classe de '84 Produções para WEB