Manual dos Primeiros Anos


A Volta para Casa
     Nós, mães e mulheres
    Nós e nosso bebê
     Nós e nossa família

Alimentação de 0 aos 2 anos
    O seu crescimento
    O primeiro nutrimento
    O início da alimentação
    Alimentação de 1 a 2 anos

Crescimento e Progressos
    Mundo do recém nascido
    Os primeiros três meses
    Dos 3 aos 6 meses
    Dos 6 meses a 1 ano
    De 1 a 2 anos
    Brincadeiras e Segurança

Dicionário de A a Z
    A B C
    D E F
    G H I 
    J K L
    M N O
    P Q R
    S T U
    V X Z


  Na Mesa com a Família
Ok... agora seu bebê já é dono da própria colher, toma a iniciativa e quer ele próprio levar o alimento à boca. Escolhe os alimentos que gosta e despreza aqueles que não são de seu agrado. E começa a experimentar sempre novos sabores e consistências. Porém mesmo depois do primeiro ano é ainda necessário certos cuidados na escolha dos alimentos, evitando aqueles que apresentem risco de alergias. Agora é chegada a hora do exemplo... ele seguirá os hábitos alimentares de seus pais, e se todos à mesa comem verduras e legumes, por exemplo, ele também o fará.

  Como Muda a sua Alimentação
Passado o primeiro aniversário fica concluída a fase inicial de aprendizado de novos gostos e sabores, e o bebê agora conhece praticamente todos os grupos alimentares. Esta nova fase pode-se chamar de aperfeiçoamento, durante a qual são consolidados os bons e saudáveis hábitos alimentares, sinônimos de bem estar e prevenção. 
Refeições regulares: é hora de estabelecer horários regulares para as 4 ou 5  refeições diárias, ou seja, café-da-manhã, almoço, lanche e jantar e o leite antes de dormir. Tente evitar que seu filho coma fora do horário, as famosas "boquinhas"... principalmente de doces e merendas. Isso faz com que seu filho tenha menos fome na hora da refeição, podendo também atrapalhar o processo digestivo da refeição anterior. Se seu filho sente fome no período entre as refeições, reveja o cardápio, reequilibrando as refeições principais e acrescentando ao café-da-manhã e lanche-da-tarde alimentos gostosos e divertidos sem esquecer o valor nutritivo, como iogurtes, bolachas e bolos caseiros, sucos de fruta, etc.
Subdivida os pratos: ao invés de fazer uma grande "papa", ofereça a seu filho porções separadas de arroz ou macarrão, de verduras ou legumes, de carne ou peixe... Pode acontecer que seu filho comece a recusar obstinadamente certos alimentos... agora ele está criando seu próprio gosto alimentar, e devemos respeitar... Quem de nós não tem verdadeiro pavor de certos alimentos a ponto de torcermos o rosto em sinal de repulsa????
Varie sempre os alimentos: a monotonia é inimiga do bom apetite e da boa saúde... Nenhum alimento é "completo" a ponto de satisfazer todas as diversas exigências do organismo. E para facilitar uma boa combinação de alimentos que ofereçam todas as substâncias nutritivas, lembre-se sempre de escolher um item de cada um dos grupos alimentares: verduras, legumes, frutas, cereais, carnes e peixes, laticínios.

 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2004