Leia Também:
Depoimentos 2000
Depoimentos 2001
Depoimentos 2002
Depoimentos 2003


Espaço reservado para mães e pais contarem suas estórias, 
suas experiências, seus medos e anseios, suas glórias e alegrias. 
Enfim, um cantinho para podermos dividir os nossos sentimentos.


Mande o seu depoimento para nós através do formulário
que você encontra na página Fale Conosco.


MINHA GRAVIDEZ, BENÇÃO DE DEUS

Minha gravidez está sendo uma dádiva de Deus. No dia 05/12/2003 após o exame de sangue descobri que estava grávida. Procurei logo o meu ginecologista, para realizar o procedimento correto do pré-natal. Após minha visita ao ginecologista, sai com uma série de exames a serem feitos. O primeiro que fiz, a ultrassonografia. Mediante o exame feito pelo meu médico, foi constatado uma gravidez ectópica (gestação na trompa). Fiquei triste. O médico constatou, que está seria uma gestação que não decorreria. O médico pediu para que eu fosse para casa e ficasse os 3 dias de repouso absoluto e com as pernas para cima. E desta forma foi feito. Na segunda feira estive no hospital para uma analise do quadro novamente. O feto havia descido algum centimetros em direção ao útero. Fiquei novamente 2 dias de repouso, porém já neste não obtive resultados satisfatórios. Tive uma imensa cólica durante a noite e pela manhã um sangramento vaginal. Entrei em desespero. Então imediatamente procurei meu ginecologista em seu consultório. O exame feito através de uma ultrassonografia constatou uma hemoragia tubaria (perdendo o feto). Marcou-se então minha girurgia cesária para obstruir o sangramento e limpeza.

Fui submetida a cirurgia no dia 08/12/2003 exatamente ás 18:00 horas. Mas algo dentro de mim me dizia que Deus iria fazer a obra. E foi feito. Após a cirurgia, com todo procedimento de recuperação meu médico observou durante a cirurgia que o saco gestacional não foi encontrado. Quando recebi alta o médico pediu um novo exame de sangue Beta HCG. Fiz o exame e após 2 dias levei o exame para avaliação do mesmo. Que emoção. Estava grávida. Fomos a sala de ultrassonografia e logo observamos um lá no útero totalmente fixado um lindo bebê com 4 semanas. O médico ficou surpreso. E hoje estou com 5 meses de gestação e me sinto muito bem. Aguadeço sempre a Deus pela benção que me concedeu. Espero ansiosa o meu bebê que é um lindo menino por nome de Caio.




MINHA FILHA, MINHA VIDA

Minha felicidade começou num final de tarde, quando ao acabar de transar com meu (na época) namorado senti uma coisa estranha dentro de mim, uma sensação de alegria uma certeza de que naquele momento acabava de ganhar a minha tão sonhada princesa. E não deu outra, a minha menstruação que NUNCA atrasava, enfim atrasou e eu tinha aquela certeza de que estava grávida, conversei com minha médica, por telefone mesmo, pedi que ela preparasse a guia para poder fazer o teste de gravidez e claro, nem foi surpresa quando finalmente tive a certeza absoluta que estava grávida. Aí me bateu um certo medo, já estava com 30 anos, não estava casada, morava com meus pais, sabe, um turbilhão de sensações explodiam dentro de mim; a felicidade de um sonho realizado e a incerteza de como seria a reação de todos diante da novidade.

Mas, venci todas estas ansiedades, me casei (porque amava meu então namorado) continuei morando com meus pais, mas, em breve terei a minha casa. A minha surpresa veio já no 1º ultra-som, quando foi constatado que eu tinha um cisto em meu ovário direito, minha médica disse que não tinha problema, que na hora do parto tiraria e tudo bem. Só que não foi tudo bem, tinha dores terríveis, o cisto começou a crescer, muito, muito até chegar aos 4 meses de gravidez não ter outra opção senão fazer uma cirurgia e tira-lo. Nem preciso falar o tamanho da minha angustia, medo e tudo mais que passava em minha cabeça; afinal eu tinha uma preciosidade dentro de mim. Minha médica (ótima por sinal) me encorajou, disse que não afetaria meu bebe, pois, ele estava bem protegido em meu útero e tal.... mas, mesmo assim fui para a sala de cirurgia morrendo de medo!

Mas, graças a Deus tudo correu muito bem, tirou o cisto! Agora era só aguardar a chegada do meu bebe, e agüentar as dores, imagine só: você com sua barriga cortada (corte de cesárea) costurada por dentro, e grávida! Então a barriga ia crescendo e puxando o corte, então tinha dores horríveis também. Mas, mesmo assim me sentia a pessoa mais feliz do mundo, carregando dentro de mim a coisa mais preciosa da face da terra.

E eis que no dia 25/04/2002 nasce de uma cesárea, a minha princesa, a minha vida, meu tudo... uma coisa linda.... perfeita, saudável... Hoje ela esta com 1 ano e 10 meses, continua a cada dia que passa; mais linda... è tão inteligente, esperta... bom chega de falar das qualidades de minha princesa, pois, já deu para perceber que mãe coruja que eu sou, não?

Meu nome é Maria Regina B. S. e minha princesa chama-se Larissa.



RENASCIMENTO DE UMA VIDA

No dia 26/10/2002 casei-me no religioso com um colega de trabalho por qual me apaixonei e namoramos por 2 anos. Em Lua-de-Mel, já na primeira semana de vida conjugal, engravidei. Senti mudanças emocionais fortíssimas e também dores abdominais insistentes sem saber o porquê. Consultei uma médica ginecologista que através de um exame de toque vaginal e "sem pedir qualquer outro exame", afirmou que se tratava de uma inflamaçao crônica no útero.Ela, então, me preescreveu dois remédios e eu os ingeri durante 10 dias. Comecei a desconfiar que algo estava errado, porque minhas roupas apertavam e a barriga inchava, achei que poderia estar grávida. Fui na mesma hora, até a farmácia, comprei um teste de urina,e para a minha surpresa, deu positivo! Descobri no dia 03/01/2003, por conta própria que estava grávida, o que justificava aquelas sensações estranhas no meu comportamento. 

Para uma triste infelicidade, no dia 24 do mesmo mês senti fortes dores abdominais e chegando ao Hospital banhada de sangue senti quando meu bebê desceu pelo canal, fatalizando sua morte fetal. Fiquei triste demais e traumatizada. Passaram 6 meses e engravidei novamente, hoje estou com 6 meses de gestação de um menino, que o pai ao vê-lo na tela de ultrassonografia, se emocionou intensamente. Quero deixar um alerta para todas as futuras mamães, que ao desconfiarem de uma gravidez não se deixe levar por médicos irresponsáveis e inexperientes como esta que consultei. Procurem desconfiar e corra atrás de um exame de sangue ou urina se você tem uma vida sexual ativa e não utiliza nenhum método anticoncepcional.

Hoje estamos felizes demais com a chegada do Pedrinho, preparamos o quartinho dele, já compramos o berço, o enxoval, a decoraçao, etc. Os avós maternos também estão transbordando de alegria por ser o primeiro neto. Quero transmitir esta felicidade a todos!!!

Magali (Santo André), 34 anos




 



Copyright© Clube do Bebê 2000/2006